POR QUE É ÚTIL ESTA UNIDADE?

A fertilidade é regulada pelo sistema endócrino e grande parte das alterações devem-se a disfunções endócrinas. O mesmo acontece com o desenvolvimento da gravidez, que pode ser afetado por problemas endócrinos e metabólicos.

QUE PROBLEMAS PODEMOS SOLUCIONAR?

  • Alterações da fertilidade devido a problemas endocrinológicos (disfunção gonadal, patologia da tiroide, síndrome do ovário policistico, patologia suprarrenal, hiperandrogenismos, hiperprolactinemia, etc.) e/ou metabólicos (Diabetes tipo 1 e 2 anteriores à gestação, resistência à insulina, obesidade, etc.).
  • Disfunção da tiroide, diabetes gestacional.
  • Patologia endócrina e/ou doenças crônicas muito frequentes em relação a alterações metabólicas.
  • Patologia nutricional: obesidade, obesidade mórbida-extrema, desnutrição em relação a alterações do comportamento alimentar (anorexia, bulimia).

INDICAÇÕES

  • Pacientes com alterações da fertilidade: Irregularidades menstruais e transtornos da ovulação. Abortos. Entre 10 e 23 % atribuem-se a disfunções endócrinas.
  • Pacientes com problemas no desenvolvimento da gestação: Diabetes gestacional. Até 10 % das gestantes podem sofrer dela. Aumento da taxa de abortos e de malformações congênitas. Felizmente a maioria dos transtornos endócrinos são reversíveis ou podem tratar-se adequadamente para restaurar a fertilidade e reduzir as complicações associadas à gravidez.
  • Pacientes com diversas patologias: Tiroide, diabetes, obesidade, hipertensão arterial, hipercolesterolemia, desnutrição por alterações do comportamento alimentar, etc., significam um maior risco cardiovascular e uma maior mortalidade. Estas patologias devem-se com frequência a hábitos de vida não saudáveis, como excesso de calorias, sedentarismo, etc.