abril 27, 2016

Exames ginecológicos por idade

exames ginecológicos por idade

A revisão ginecológica é uma consulta preventiva anual que as mulheres costumam fazer desde que menstruam pela primeira vez, ou a partir do momento em que têm sua primeira relação sexual. A maioria das mulheres é consciente da necessidade destas revisões para prevenir e tratar doenças ginecológicas de forma precoce.

Durante os exames ginecológicos periódicos, muitas vezes são identificados e tratados corrimentos que parecem inofensivos, mas que podem evoluir e causar danos futuros, como é o caso da doença sexualmente transmissível clamídia, que geralmente é assintomática e pode levar a uma doença inflamatória pélvica. Também será consultando um ginecologista que a mulher terá indicação para o método anticonceptivo mais apropriado e conveniente para ela.

Os exames de rotina ginecológica solicitados a cada ano costumam ser o Papanicolau, além da ultrassonografia comum ou transvaginal. Além disso, é verificada a presença de eventuais nódulos na mama através do exame de toque.

O ginecologista é o médico de confiança da mulher e muitas vezes é o único especialista visitado periodicamente por elas, o que mostra que as mulheres são conscientes da sua importância. Apesar disso, a maioria desconhece que em suas revisões de rotina elas já poderiam estar prevenindo os problemas de infertilidade fazendo um exame preventivo de avaliação da reserva ovariana.

Quando ir ao ginecologista pela primeira vez?

O ideal é começar a consultar um ginecologista para informar-se sobre os métodos anticonceptivos após a puberdade ou ao manter as primeiras relações sexuais, a não ser que seja necessário consultar o ginecologista antes quando a adolescente sente cólicas menstruais muito fortes, ciclos irregulares ou dores relacionadas com o aparelho reprodutor feminino.

Com o passar dos anos, as revisões ginecológicas vão incorporar novos exames relacionados com as patologias mais comuns de determinadas idades e situações. Por exemplo, é importante fazer exames que detectem doenças sexualmente transmissíveis como o HPV, Clamídia e HIV caso foram praticadas relações sexuais desprotegidas.

A partir dos 35 anos, a mulher que ainda não tenha tido filhos deve perguntar-se se chegou o momento de engravidar ou quanto tempo ela pretende adiar a gravidez. Contando com o ginecologista para esta decisão, ela pode fazer exames simples que permitem o médico fazer uma avaliação do estado atual da fertilidade, como o teste hormonal FSH e a ultrassonografia transvaginal para a contagem e medição de folículos antrais.

A partir dos 40 anos, a Mamografia é incorporada na rotina anual de exames ginecológicos para a prevenção do câncer de mama. Antes dessa idade, caso o ginecologista ou a mulher perceba algum nódulo no seio, será realizada uma ultrassonografia de mama, que é o exame indicado para mulheres jovens ou que têm um tecido mamário mais denso.

Aos 45, além da Mamografia, a mulher também terá que incluir controles para detectar problemas de incontinência urinária e tireoides.

Quando é urgente procurar um ginecologista?

Normalmente as patologias benignas e malignas costumam gerar sintomas que servem de alerta ao problema. Alguns deles são:

  • Sangramentos fora do período menstrual ou após a menopausa,
  • Dores pélvicas,
  • Fluxo menstrual abundante,
  • Corrimento,
  • Coceira ou ardor na região da vagina,
  • Nódulos na mama,
  • Ausência de menstruação ou menstruação irregular

Em qualquer caso acima, não convêm esperar a revisão ginecológica anual para consultar seu médico, é preciso marcar uma consulta o quanto antes.

Prevenção em casa

A prevenção do câncer de mama, como amplamente divulgado, não precisa esperar para ser feita no consultório, pois cada mulher pode todos os meses fazer uma revisão rápida e simples em casa para identificar que não há presença de nódulos nos seios e axilas.

Preste atenção ao seu corpo e quando perceba que algo foge do normal, procure ajuda especializada de forma preventiva. Evite a infertilidade e outros problemas de saúde que podem ser evitados com simples exames ginecológicos!

Solicite a sua primeira consulta:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topoarrow_drop_up