Solicite mais informações

Vitrificação de óvulos

A vitrificação de óvulos é uma das técnicas de preservação da fertilidade que permite adiar a capacidade reprodutiva de uma mulher o tempo que se desejar, com as mesmas possibilidades que no momento em que se vitrificam os óvulos. Com a vitrificação dos óvulos a mulher pode atingir a maturidade sem preocupar-se sobre a diminuição significativa de capacidade para conceber no futuro, pois contará com uma amostra de óvulos que não envelhecerão.

Vitrificação de ovócitoínicas

INDICAÇÕES:

  • Mulheres que por qualquer razão desejam adiar a maternidade.
  • Pacientes oncológicas e não oncológicas que vão receber tratamentos gonadotóxicos.
  • Cirurgia repetitiva no ovário, como pode ser o caso da endometriose.
  • Pacientes nas quais preferiríamos realizar a transferência embrionária num ciclo diferente do da estimulação folicular (risco de SHO, aparecimento de pólipos, hidrossalpinge ou hidrometrose, ausência de espermatozoides, etc.).
  • Pacientes com baixa resposta: para acumular óvulos, ou para ter uma quantidade suficiente deles se o objetivo for realizar um ciclo de DGP.

RESULTADOS

Confira os resultados clínicos do IVI neste site.

TECNOLOGIA

O IVI é pioneiro em tecnologia de reprodução assistida para oferecer os melhores resultados.

ATENDIMENTO

97% dos nossos pacientes recomendam o IVI.
O IVI oferece atendimento personalizado e acompanhamento em todas as fases do tratamento.

QUALIDADE/PREÇO

Não somos a opção mais cara. Somos a que mais alternativas de tratamento oferece para conseguir os melhores resultados.

Resultados

Vitrificação de óvulos

A principal vantagem da vitrificação de óvulos comparada ao congelamento tradicional é que não se formam cristais de gelo que danificam o óvulo e cerca de 97 % sobrevive ao processo. Além disso, obtêm-se os mesmos resultados clínicos que com os óvulos frescos.

Existem diferentes técnicas de vitrificação, sendo o Cryotop a mais recente e a que tem os melhores resultados. O IVI foi pioneiro na incorporação desta técnica e é o líder europeu na sua aplicação clínica. Com a técnica de Cryotop, conseguiram-se números de sobrevivência até 97 % em pacientes jovens (<35 anos), com taxas de gravidez de 65 % e taxas de implantação de 40 %.

PROCEDIMENTO

A vitrificação de óvulos é um processo de solidificação no qual óvulos são tratados com substâncias criopotetoras e imersos em nitrogênio líquido a uma temperatura de 196 °C abaixo de zero. Os passos são os mesmos que os de um ciclo de FIV: estimulação do ovário com hormônios, aspiração dos óvulos e, em vez de inseminá-los e fecundá-los, realiza-se a vitrificação (método cryotop), ficando armazenados depois em nitrogênio líquido.

As indicações são múltiplas e muito variadas, com o denominador comum de adiar a inseminação dos óvulos e/ou a gravidez.

Os ovócitos poderão manter-se criopreservados durante o período que a paciente deseje ou necessite, não existindo uma limitação de tempo.

VITRIFICAÇÃO EM PACIENTES COM CÂNCER

A vitrificação de óvulos em pacientes com câncer vai permitir a possibilidade de gravidez quando a paciente tenha superado a enfermidade, com o prognóstico reprodutivo que se tinha quando se vitrificaram os óvulos no momento do diagnóstico da doença. As pacientes que mais procuram os tratamentos de preservação da fertilidade no IVI são aquelas a quem foi diagnosticado câncer da mama.

É importante informar e/ou pedir conselhos sobre as possibilidades de preservação da fertilidade logo que se realize o diagnóstico e se proponha o tratamento com quimioterapia. Quando se propõe a vitrificação de óvulos a uma paciente com câncer deve ter-se em conta diversos fatores como a idade, a sua função ovariana e a sua reserva folicular, o tempo que dispomos até ao início da quimioterapia e que contemos ou não com a autorização do oncologista. O prognóstico reprodutivo vai depender muito do número de óvulos que se consigam vitrificar. Não se pode garantir uma gravidez, mas a possibilidade de tentar através de FIV.

Solicite informação sem compromisso