agosto 15, 2017

Dieta baixa em carboidratos pode aumentar chances de gravidez

Tanto as mulheres quanto os homens se beneficiam de uma alimentação saudável e equilibrada para manter seus níveis de fertilidade ótimos, e inclusive para aumentar as chances de sucesso dos tratamentos de reprodução humana que estejam realizando.

A dieta ideal é aquela que seja baixa em carboidratos e rica em vegetais e proteínas, como por exemplo, a dieta mediterrânea.

Segundo resultados do estudo realizado pelo Delaware Institute for Reproductive Medicine (DIRM), nos Estados Unidos, 58% das voluntárias que adotaram uma dieta baixa em carboidratos, obtiveram um resultado positivo de gravidez. Enquanto entre as pacientes com uma dieta alta em carboidratos, somente 11% conseguiu engravidar.

Altos níveis de carboidratos, especialmente refinados, já são conhecidos por seu impacto negativo no metabolismo, o que pode levar à obesidade, algo que está relacionado a uma redução de até 3 vezes das chances de gravidez, conforme explica Dra Genevieve Coelho, especialista em reprodução humana e diretora da clínica IVI Salvador.

Pessoas que estão enfrentando dificuldades para engravidar devem cuidar de sua dieta e evitar muitas restrições para que não faltem nutrientes importantes para a fertilidade. “A dieta mediterrânea é altamente recomendável para manter um nível nutricional que beneficia a fertilidade”, afirma Dra Genevieve.

Quanto de carboidrato posso comer?

Uma porção ao dia de alimentos ricos em carboidratos deve ser o limite. De preferência elimine pão branco e excesso de massas. A dieta ideal será rica em vegetais frescos, frutas e proteínas.

Obesidade bloqueia a produção de hormônios

A razão pela qual a obesidade reduz a fertilidade está ligada à produção de hormônios, que se desregula diante de altos níveis de sobrepeso. Além disso, o excesso de peso é um fator de risco durante a gravidez, podendo gerar complicações para a gestante e para o bebê.

Dieta pode melhorar qualidade dos espermatozoides

Segundo a pesquisa publicada recentemente na Revista Científica Fertility and Sterility, o impacto positivo de uma dieta saudável influencia a fertilidade dos homens inclusive a níveis genéticos, reduzindo a fragmentação de DNA espermático. Os benefícios da dieta foram ainda mais relevantes entre homens que apresentavam uma qualidade dos espermatozoides abaixo da normalidade.

Reduzir o açúcar também ajuda

Com o tempo, o corpo se torna menos hábil para processar o açúcar, o que prejudica o metabolismo e pode causar um aumento de inflamações e danos mitocondriais, que estão relacionados à saúde das células e, como consequência, afeta a saúde dos óvulos e espermatozoides.

CONTACTO DE IMPRENSA

  • Tainah Dias Machado Carvalho

DOSSIER DE IMPRENSA

Última atualização
Junio 2019

Baixar

Voltar ao topoarrow_drop_up