maio 4, 2016

Novo tratamento para Atrofia endometrial e Síndrome de Asherman

Recentemente foi publicado no jornal científico Human Reproduction um estudo científico liderado pelos especialistas em fertilidade do IVI Professor Carlos Simon e Dr. Xavier Santamaria, que dá esperança de ser mãe para mulheres com endométrio fino (Atrofia Endometrial) e Síndrome de Asherman. O estudo demonstrou pela primeira vez que a terapia de transplante autólogo, que usa células tronco da própria paciente, pode melhorar de forma significativa essas desordens menstruais. Dois bebês nasceram e duas gestações estão em curso graças aos benefícios do tratamento!

A Síndrome de Asherman é uma condição uterina que se caracteriza pelas aderências fibrosas que causam problemas como aborto e infertilidade. 5% da população mundial feminina é portadora dessa Síndrome que pode ser diagnosticada através da histeroscopia.

Atrofia Endometrial é outra condição uterina também conhecida como “endométrio fino” porque é caracterizada por provocar que o tecido endometrial tenha uma grossura inferior a 5mm, o que causa sérias dificuldades para engravidar. Muitos tratamentos até hoje foram provados para tratar o endométrio fino, no entanto nenhum conseguiu resultados muito efetivos. Entre 0,6-0,8% das mulheres em tratamentos de reprodução assistida têm atrofia endometrial.

Como é o tratamento?

A terapia de transplante autólogo (Autologous Stem Cell Therapy) envolve células-tronco coletadas no sangue da própria paciente. O sangue é tratado e injetado nas pequenas artérias do útero com o objetivo de reativar o endométrio, que é a parede interna do útero, essencial para que a gravidez aconteça.

O estudo realizado envolveu mulheres de 30 a 45 anos afetadas pela Síndrome de Asherman e pela Atrofia Endometrial. Antes de iniciar a pesquisa, cada paciente realizou uma série de testes para medir a espessura do endométrio e realizar o mapeamento dos níveis de aderências intrauterinas existentes. Os testes foram repetidos após 3 meses e então, a terapia genética de transplante autólogo foi iniciada. O processo foi repetido após 6 meses.

Os resultados demonstraram que quase todas as pacientes que receberam o tratamento apresentaram melhoras em sua cavidade uterina após 2 meses de terapia. A espessura endometrial também melhorou, passando de 4,3mm para 6,7mm. Como resultado até o momento, dois bebês já nasceram e outras duas gravidezes estão em curso.

A pesquisa liderada pelos especialistas do IVI demonstrou a segurança da Terapia de Transplante Autólogo de Células-tronco nesta primeira fase do estudo. A segunda fase é conseguir que as mulheres portadoras de AS e EA consigam obter a gravidez espontânea, ou seja, de forma natural.

“Considerando que a Síndrome de Asherman e a Atrofia Endometrial são condições sem cura, os resultados desse estudo são muito significativos”.

 

Você conhece a Fundação IVI?

A Fundação IVI é a primeira fundação espanhola dedicada à investigação aplicada na área de reprodução humana que oferece um serviço que é científico, educacional e social. É parte do parque científico de ciência e tecnologia da Universidade de Valência, sendo também parte do departamento de pesquisa científica do grupo IVI.

Solicite a sua primeira consulta:

11 Comentários

  • kelly Almeida says:

    olá tenho 28 e descobri que meu endriometro está fino não sei bem como oq vou fazer já fui mãe tive um aborto a 4 anos e gostaria muito de ter outro filho pois o meu futuro esposo não tem e essa situação é ruim para mim e para ele gostaria de saber a respeito do tratamento e oq preciso fazer.

    • Blog.BR says:

      Boa tarde Kelly, este tratamento específico apresentado no post ainda não está disponível no mercado. Você precisa de acompanhamento de um especialista em reprodução humana que irá estudar outas alternativas.

  • Catia says:

    Eu sou portadora dessa infeliz sindrome asherman, só que no Brasil eu fiz todos os tratamentos possíveis e impossíveis.Gostaria de saber de voces se me indicam algum profissional no Rio de Janeiro para eu fazer uma avaliação ou até mesmo tratamento se já tiver por aqui né.Me informe pois até útero de substituição já fiz para tentar ser mãe.Atenciosamente Catia

    • Blog.BR says:

      Bom dia Catia,
      Não temos clínicas no Rio de Janeiro. O tratamento para a Sindrome de Ascherman por enquanto ainda está sendo realizado somente nas nossas clínicas na Espanha.

  • Sany Freitas says:

    Boa tarde!
    Tenho 42 anos, e tive 1 gravidez gêmelar, minhas filhas já estão com 11 anos. Coloquei o DIU Mirena, no caso seria para não menstruar. Porém, desde de outubro de 2016, tenho ficado menstruada praticamente o mês todo. Fiz ultravaginal, e deu que meu endométrio esta fino, medindo 2,9mm. Depois disto, fico menstruada sempre, muito fluxo. Gostaria de saber como é feito o tratamento, e quais risco deste problema.
    Obrigada

    • Blog.BR says:

      Sany você precisa de uma avaliação individualizada. Converse com seu ginecologista, algumas pacientes de DIU acabam tenho escapes e portanto precisam adaptar o tratamento.

  • Filomena says:

    Sou tentante tenho 35 an S de idade, tive aderencias uterina fiz cirurgia videolaparoscopia e videohiroscopia, tentou-se fazer histerossalpingografia não tivemos sucesso, não se funcionou, isso a mais de um ano, infelizmente a minha menstruação não vem, o endometrio não passa dos 4mm, já fiz medição para engrossar, não funcionou, comprimidos e injeções, dessa forma não consigo engravidar nem com FIV nem naturalmente. Estou com desgaste emocional, podem ajudar por favor se com célula tronco funciona???

    • Blog.BR says:

      Boa tarde Filomena, o tratamento de atrofia endometrial com células tronco ainda está em fase de pesquisa, por isso, não está sendo aplicado nas clínicas. Os resultados são prometedores. Acompanhe nossas redes para ficar sabendo quando o tratamento estiver disponível.

  • Anne says:

    Meu endométrio está medindo 01. Qual a possibilidade de engravidar?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topoarrow_drop_up