julho 1, 2014

Como combater os sintomas da menopausa

Fertilità donna

Normalmente as mulheres começam a sentir mudanças em sua menstruação a partir dos 45 anos, mas esta não é uma idade universal. Seja qual for a idade que comece, ela vai mudar a vida da mulher. Saiba como encarar esta nova etapa e como combater os sintomas da menopausa.

Sintomas da menopausa

Caso sinta estes sintomas antes dos 45 anos, consulte seu ginecologista, pode ser um sinal de menopausa precoce. Um fator que pode gerar a infertilidade antes do tempo.

Sufocos: São sensações bruscas de calor no rosto e pescoço, que são acompanhados pelo envelhecimento da pele, e logo após, suor frio.

O que fazer? Não colocar muita roupa, utilizar roupa de algodão, substituir café por sucos naturais e não comer pimenta.

 

Lubrificação vaginal: A parede vaginal se torna mais fina, menos elástica e a lubrificação natural diminui.

O que fazer? Nas relações sexuais, é preciso aumentar o tempo das estimulações prévias. Desta forma aumenta a lubrificação natural. Se mesmo assim as relações continuam dolorosas, recomenda-se o uso de lubrificantes vaginais.

 

Perdas de urina: Por causa da perda de elasticidade fazer algum esforço (como espirrar ou tossir) eventualmente provoca uma pequena perda de urina.

O que fazer? Fazer exercícios de fortalecimento da musculatura pélvica contraindo a musculatura, por exemplo, cortando o fluxo da urina por alguns segundos e logo relaxar. Este exercício deve ser feito várias vezes ao dia.

 

Aumento de peso: Durante esta etapa a gordura se acumula mais na barriga que nas coxas e bumbum.

O que fazer? Dieta equilibrada e exercício. É um momento de reflexão para começar a cuidar-se ainda mais, mudar hábitos pouco saudáveis ter uma alimentação baixa em gordura e rica em vegetais, além de fazer exercícios. Muitos ginecologistas opinam que com caminhar 30 minutos é suficiente para dar ao corpo a tonificação que ele precisa e manter o peso.

 

Osteoporose. Com a queda na produção de estrógenos, os ossos ficam mais frágeis e o risco de fratura óssea aumenta. A famosa e temida osteoporose é um dos problemas que mais preocupa os ginecologistas, já que em maior ou menor medida afeta a todas as mulheres. Além da menopausa, também favorecem este fenômeno o baixo peso, o consumo de cigarro, de álcool, e/ou levar uma vida sedentária.

O que fazer? Fazer exercício de forma moderada e regular. O importante é trabalhar todas as articulações para retardar o processo de descalcificação dos ossos. Também é imprescindível modificar a alimentação, procurando que seja rica em cálcio, como os produtos lácteos (principalmente desnatados para continuar controlando o peso) e peixes como sardinha, anchova e atum. Tomar Sol ajuda a formar suficiente quantidade de vitamina D, essencial para proporcionar a correta absorção do cálcio e, obviamente evitar o cigarro, álcool e bebidas estimulantes (café, chá, coca cola), porque interferem no metabolismo do cálcio.

 

Risco cardiovascular. Com a menopausa aumenta também o risco de padecer de algum problema cardiovascular. Especialistas estão de acordo sobre um alerta especialmente nos casos em que a mulher fuma, sofre de diabete, obesidade ou hipertensão.

O que fazer? Novamente a alimentação é a forma mais eficaz de manter o equilíbrio, esqueça as gorduras, utilize azeite de oliva, que ajuda a regular o colesterol, e aumente o consumo de frutas e verduras. O exercício físico neste caso é “obrigatório”, e quando existe um alto risco (por obesidade, hipertensão ou histórico familiar) pode ser cogitado um tratamento com terapia de substituição hormonal.

sintomas da menopausa

 

Solicite a sua primeira consulta:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topoarrow_drop_up