setembro 26, 2017

O que é gravidez anembrionada ou ovo cego?

foto de ovo, simbolizando ovo cego ou gravidez anembrionada

A gravidez anembrionada também conhecida como ovo cego acontece quando o óvulo fecundado se fixa na parede do útero, mas o embrião não se desenvolve ou interrompe seu desenvolvimento de forma muito prematura.

Nestes casos, como aconteceu a fecundação e o embrião iniciou a nidação, o corpo começou a preparar-se para a gravidez gerando o hormônio da gravidez (hCG), que é a substância que o teste de gravidez detecta. No entanto, apesar da presença do hormônio no sangue, no momento de realizar o ultrassom não se observa o embrião e tão pouco as estruturas para o desenvolvimento do bebê.

Neste tipo de gestação sem feto, é comum apresentar os sintomas normais da gravidez, como por exemplo, cansaço, enjoo, dor nos seios, o que leva a mulher a concluir que o embrião está se desenvolvendo e que tudo está bem.

Os níveis hormonais do corpo reduzem quando o embrião deixa de se desenvolver, o que reduz também os sintomas de gravidez. Para expulsar o saco gestacional vazio gerado ocorre um sangramento, que costuma vir acompanhado de cólicas.

A dor e a hemorragia é o sinal do processo de abortamento do tecido acumulado durante o processo de preparação da gestação. A expulsão costuma acontecer de forma natural em torno da quinta ou sexta semana de gestação.

Quando o corpo não expele o tecido de forma natural, o diagnóstico da interrupção da gestação é identificado através da ultrassonografia transvaginal.

Por que o embrião não se formou?

As causas da não formação do embrião costumam ter origem em erros espontâneos da divisão das células ou também pode ter sido provocado a partir de uma baixa qualidade genética do óvulo ou espermatozoide, que geram um erro originado por uma codificação genética incorreta ou incompleta levando ao desenvolvimento de um ovo cego, ou seja, a formação da placenta sem embrião.

O corpo da mulher inicia o mecanismo para expelir a placenta ao detectar que o embrião não foi formado. E apesar de não ter existido um embrião, que é o que daria origem ao bebê, isso não impede que este processo seja vivido como uma perda gestacional, já que o positivo da gravidez inicial gerou todos os sentimentos e sintomas da gravidez.

 

Quanto tempo após uma gravidez anembrionada posso engravidar novamente?

Segundo a Organização Mundial da Saúde, o tempo ideal para esperar antes de engravidar novamente após uma gravidez de ovo cego é de 6 meses. Existem estudos que sugerem que o tempo de espera pode ser menor, em trono a três ciclos menstruais.

O ideal é que cada caso seja tratado de forma personalizada e que você siga o conselho do médico que acompanha o seu caso, que irá avaliar o seu histórico e talvez solicitar algum exame, como por exemplo o cariótipo do casal ou ainda, se houver tempo hábil ou se for um caso de repetição, o estudo o material da placenta expelido.

Apoio emocional diante da perda

Uma perda sempre é algo doloroso e difícil, mesmo quando não existia um embrião, as emoções vividas são iguais ou muito parecidas à experiência de um aborto espontâneo.

É preciso dar atenção aos sentimentos que esta perda gera, que podem afetar o desejo de tentar engravidar novamente. Contar com um apoio emocional do entorno e também de um profissional pode ser necessário para superar este momento difícil.

Solicite a sua primeira consulta:

2 Comentários

  • ANNA PAOLA DA COSTA MELFI says:

    Boa tarde, isso ocorreu comigo por duas vezes, na primeira o corpo expeliu mais tive q fazer uma curetagem, na segunda vez formou o ovo cego mais tb havia mais uma placenta com minha filha, q hj está com 11 anos, esse ovo cego o corpo expeliu, qdo fiz novamente o ultrassom ele simplesmente tinha desaparecido, como isso é possível?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topoarrow_drop_up