março 7, 2017

Cuidados com o Indutor de ovulação

Quase todas as mulheres que estão enfrentando dificuldades para engravidar naturalmente já ouviram falar dos indutores de ovulação. Um medicamento importante para o tratamento da infertilidade ligado à ovulação. Para que você entenda mais sobre os indutores, conversamos com o Dr. Agnaldo Viana, ginecologista especialista em reprodução humana do IVI Salvador. Leia com atenção!

O que é um indutor de ovulação?

Existem dois tipos de indutores de ovulação: As medicações parenterais (injetáveis), as gonadotrofinas, e as de mais fácil acesso, utilizadas via oral, como é o caso do citrato de clomifeno.  Estes medicamentos são indicados pelo ginecologista ou especialista em reprodução humana para estimular a ovulação.

O indutor de ovulação é um medicamento muito perigoso quando tomado sem prescrição e acompanhamento médico, pois pode provocar complicações que, em casos mais graves, podem até mesmo agravar o quadro de infertilidade da mulher.

É fundamental que o tratamento com indutores de ovulação seja acompanhado através de ultrassonografia para analisar que os folículos que guardam os óvulos dentro o ovário estão se desenvolvendo conforme esperado, e que exista um único folículo dominante no final do processo para que a mulher libere apenas um óvulo, evitando assim o risco de gravidez múltipla, que é algo muito perigoso para os bebês e também para a gestante.

O acompanhamento médico também é importante para analisar outros aspectos da fertilidade durante o tratamento, como por exemplo, que o endométrio, que é a parede interna do útero, também esteja espessando normalmente para estar receptivo para receber o óvulo fecundado e ajudar no processo de implantação, que é outro passo fundamental para que a gravidez aconteça.

Quando é indicado o indutor de ovulação?

Normalmente é indicado para pacientes jovens que apresentam uma alteração leve da fertilidade associada à ovulação. Também é eventualmente indicado para pacientes jovens com o diagnóstico de infertilidade sem causa aparente (ESCA). Lembrando sempre que o diagnóstico de infertilidade se baseia no tempo em que o casal tentante busca a gravidez. De 1 ano para idade abaixo dos 35 anos e 6 meses a partir dos 35 anos.  

Quando não é indicado o indutor de ovulação?

  • Quando as trompas estão obstruídas, induzir a ovulação não é eficiente, já que neste caso o problema não é que a ovulação não acontece e sim que o encontro entre o óvulo e espermatozoide é impedido por um obstáculo físico no corpo da mulher.
  • Quando não foi avaliada a fertilidade do parceiro, pois a dificuldade de engravidar pode ter origem em um fator masculino que ainda não foi considerado, o que pode fazer que você esteja perdendo tempo valioso para realizar um tratamento adequado e tomando medicamentos desnecessários.
  • Uma contra-indicação parcial, na verdade mais uma cautela, é o uso em pacientes com diagnóstico de Síndrome de Ovários Policísticos. Essas pacientes tem um risco maior de desenvolverem uma Síndrome de Hiperestimulação Ovariana quando utilizam esta medicação, demandando um acompanhamento mais rigoroso do seu uso.

Quais são os riscos dos indutores de ovulação?

A hiperestimulação dos ovários e a gravidez múltipla são possíveis complicações que os indutores de ovulação podem provocar. No entanto, este risco existe praticamente apenas quando a medicação não foi prescrita e personalizada na dosagem adequada para a paciente.

O uso indiscriminado e sem acompanhamento pode levar também a um aumento do ovário que aumenta muito o risco da paciente ter uma torção de ovários, enfermidade grave, de resolução cirúrgica, que pode levar a perda do mesmo.

Qual é o tempo máximo para utilizar indutores de ovulação?

Cada caso deve ser personalizado, no entanto após 3 a 6 meses sem resultado positivo significa que o medicamento não está sendo efetivo e é preciso estudar novas possibilidades de tratamento como a inseminação artificial ou a fertilização in vitro.

 

 

Solicite a sua primeira consulta:

5 Comentários

  • Andreia Cavalcante says:

    Bom dia . Fiz a laparoscopia tirei as trompas tem 3 dia .
    com quanto tempo posso volta ao meu tratamento.

    • Blog.BR says:

      Bom dia Andreia, depende da sua recuperação. O médico que realizou sua laparoscopia e irá acompanhar sua recuperação é a pessoa indicada para responder esta pergunta.
      Esperamos que se recupere bem e rápido!

  • Joelma says:

    Tomei indutor de ovulacao clomid durante 5 dia, No 4 dia apois o termino fiz um ultra som e tinha um foliculo de 10, 9mm depois de 6 dia fiz outro que ja estava em 35mm e o meu endometrio estava em 11. 3 fiz pregnyl e tenho tido colicas e algumas picadas. Alguem ai ja passou por isto?

  • wancleia says:

    oi tudo queria saber quando o exame de esmograma da alterado .Tenha como reveter

    • Blog.BR says:

      Olá! Os resultados do espermograma podem chegar a variar dependendo de onde for feito e de um período a outro. Dependendo do nível de alteração e se há margem para melhorar os hábitos alimentares, não fumar e não consumir álcool pode ajudar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topoarrow_drop_up