setembro 16, 2015

Prolactina é importante para a fertilidade

prolactina e fertilidade

A prolactina é um hormônio importante para a fertilidade, ele é responsável pela produção do leite materno através das glândulas mamárias, além disso, contribui para o equilíbrio do sistema reprodutivo. Porém, quando existem taxas elevadas de prolactina (hiperprolactinemia), esse hormônio pode dificultar a gravidez.

Por que a hiperprolactinemia afeta a fertilidade?

A hiperprolactemia é uma alteração neuroendocrinológica que provoca o desiquilíbrio hormonal da prolactina, podendo gerar anovulação (ausência de ovulação). Entre 9-17% das mulheres com infertilidade sofrem de hiperprolactinemia.

Como é o tratamento da hiperprolactinemia para engravidar?

Restabelecer os níveis normais da prolactina pode devolver a fertilidade natural do casal para que eles possam engravidar de forma espontânea. A disfunção hormonal causada pela hiperprolactinemia pode ser solucionada de forma relativamente simples, sem a necessidade de tratamentos mais complexos como a inseminação artificial ou a fertilização in vitro.

Por que a hiperprolactinemia afeta a fertilidade?

Com a hiperprolactinemia, comumente ocorre um desequilíbrio hormonal provocando distúrbios menstruais e dificuldade da ovulação espontânea, diminuindo as chances de gravidez ou causando infertilidade.

Sintomas da hiperprolactinemia

Os principais sintomas são a ausência de menstruação (amenorreia) e a produção do leite fora do período de lactação (galactorreia). Outros possíveis sintomas são aumento de acne, pele oleosa e aumento de pelos, nesses casos é possível que os níveis de prolactina foram alterados em virtude de uma Síndrome de Ovários Policísticos (SOP) que deve ser tratada, já que 25% dos casos de SOP são acompanhados de hiperprolactinemia.

É possível identificar os níveis de prolactina através de uma análise de sangue, sendo valores entre 20 ng/mL e 40 ng/mL considerados elevados. Antes do tratamento, o especialista vai descartar a possibilidade da hiperprolactinemia ser causada pelo uso de algum medicamento, o hipotireoidismo, o histórico de insuficiência renal e hepática, além da presença de prolactinoma.

Tratamento da hiperprolactinemia

Para tratar a hiperprolactinimia são utilizados medicamentos que ajudam a retomar o equilíbrio da prolactina. Uma vez recuperado o nível adequado de prolactina, os ciclos ovulatórios normalizam, bem como os sintomas relacionados com a hiperprolactinemia e a capacidade de engravidar naturalmente.

Solicite a sua primeira consulta:

1 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topoarrow_drop_up