janeiro 29, 2015

Quando a imunidade está relacionada com a fertilidade?

imunologista

Existem causas de infertilidade ou esterilidade com origem em alterações ou patologias do sistema imunológico. Quando identificados estes casos é fundamental contar com a incorporação do imunologista à equipe de médicos responsáveis pelo tratamento de reprodução humana, bem como no acompanhamento da gravidez.

A fertilidade humana envolve diferentes especialidades médicas que muitas vezes são complementares ao papel central do especialista em reprodução humana, que coordena o tratamento de fertilidade e está envolvido com o compromisso e responsabilidade de tratar cada caso individualmente para que o nascimento de um bebê saudável seja o resultado de um trabalho de equipe e atenção personalizada. Neste sentido, se há uma suspeita de relação entre a imunidade e a fertilidade ou esterilidade (primaria ou secundária) o especialista que acompanha o casal encaminha a paciente ao imunologista. Com base no diagnóstico imunológico, o tratamento de fertilidade da paciente se adapta para atender sua necessidade específica.

Como o nome já diz, o imunologista estuda o sistema imunológico para identificar eventuais alterações na imunidade dos pacientes. Se comprovada a relação após realizar exames específicos, o imunologista desenvolve um protocolo personalizado iniciado antes da concepção e mantido de forma rigorosa durante todo o tratamento de infertilidade e posterior gestação.

Na área de reprodução assistida o papel do imunologista é identificar alterações que impactem na fertilidade.

As pacientes encaminhadas com maior frequência são aquelas com as seguintes patologias ou alterações:

  • Patologias Auto-imunes(exemplo: Lúpus Eritematosos Sistêmico, Síndrome Antifosfolipídico, Diabetes LADA, Tireoidite Autoimune, Enfermidade Celíaca etc.).
  • Autoimunidade Inespecífica (Positividade de distintos auto-anticorpos sem critérios de enfermidade autoimune clara).
  • Alterações imunológicas (imunodeficiências, alterações no sistema do complemento, citosinas pro-inflamatórias etc.).
  • Alterações metabólicas e de coagulação associadas a desequilíbrios imunológicos (disfunções na absorção de vitaminas, tireoide, disfunção tissular a insulina, trombofilias etc.).

Solicite a sua primeira consulta:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topoarrow_drop_up