novembro 30, 2016

Biópsia do embrião: Por que é necessária?

Para aumentar as chances de gravidez e reduzir os riscos de aborto o Screening Genético Pré-implantacional (PGS) é recomendado principalmente em casos onde a idade materna é superior aos 38 anos. Esta técnica que estuda geneticamente o embrião antes de sua implantação no útero materno requer um procedimento que muitas vezes assusta os futuros pais: a biópsia embrionária.

Realizar a biópsia embrionária é um procedimento que apenas um embriologista bem preparado é capaz de realizar. Aqui explicaremos como é realizado este procedimento e a importância de contar com um bom laboratório de embriologia e também de genética para tanto.

Indicações para a biopsia embrionária

Várias são as indicações para os procedimentos de Screening Genético Pré-implantacional (PGS), que identifica alterações cromossômicas, normalmente relacionadas com a idade avançada ou cariótipo dos pais alterados, ou diagnóstico genético pré-implantacional (PGD), indicado para localizar eventuais doenças genéticas presentes na família ou em caso de alto risco, como por exemplo no caso de casamento entre primos.

– Idade materna avançada

– Cariótipo alterado

– Alterações cromossômicas nos espermatozoides

– Casos na família de doenças genéticas

– Nascimento de filhos anteriores com cromossopatias, como a Síndrome de Down, por exemplo

Como é realizada a biópsia embrionária?

Existem dois momentos onde a biópsia embrionária pode ser realizada. Em embriões com 3 dias ou em estágio blastocisto (dias 5 ou 6). Com equipamento laser de última geração são extraídas algumas células do embrião com precisão, o que minimiza o risco de danificar os embriões em desenvolvimento.

O procedimento é realizado no laboratório da clínica de reprodução humana onde o casal está em tratamento. As células retiradas são enviadas ao laboratório de genética para análise, enquanto os embriões permanecem no laboratório da clínica, dando continuidade ao seu desenvolvimento em cultivo ou sendo vitrificados para serem transferidos posteriormente.

Em quanto tempo terei a resposta sobre o estudo genético do embrião?

Depende do laboratório, porém é possível obter respostas inclusive em 24 horas. O resultado do estudo genético irá indicar os embriões onde foram identificadas alterações cromossômicas, no caso do PGS, ou mutações genéticas especificadas anteriormente a partir do estudo genético das mutações presentes nos futuros pais e familiares portadores da mutação que se pretende evitar.

Identificar as alterações cromossômicas não apenas irão evitar o nascimento de um bebê com alguma doença compatível com a vida, mas também aumentar as chances de gravidez escolhendo embriões que não são portadores de outras alterações que não são compatíveis com a vida e provocam o aborto ou a falha do tratamento de Fertilização in Vitro.

Posso fazer o estudo do embrião em gravidez natural?

Não, para estudar o embrião é preciso que a fecundação aconteça no laboratório de embriologia e por esta razão requer o tratamento de Fertilização in Vitro, mesmo no caso de casais férteis que querem evitar uma doença hereditária presente na família.

 

Solicite a sua primeira consulta:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topoarrow_drop_up