janeiro 22, 2015

Consequências do estresse na gravidez

Estresse e gravidez

O estresse é uma daquelas coisas difíceis de controlar na vida, não é questão de querer ou não sentir-se estressada, é preciso vigiar as próprias atitudes e comportamento para tentar reparar pequenos detalhes do cotidiano que aumentam a sensação de ansiedade e pressão, principalmente se você está grávida ou tentando engravidar. Mas o que fazer e quais são as consequências do estresse na gravidez e na fertilidade?

Quem passou muito tempo tentando engravidar pelo menos alguma vez escutou a frase “relaxa que você engravida”, não é tão simples e tão pouco certo, já que muitas vezes para conseguir a gravidez a mulher precisa superar dificuldades físicas como, por exemplo, a endometriose, ovários policísticos ou uma causa de infertilidade do parceiro, mas que no final afeta o casal, já que conseguir a gravidez depende dos dois.

Quando já está grávida, principalmente para mães de primeira viagem, outros medos e ansiedades relacionados com a saúde do bebê ou com o desafio de ser mãe são difíceis de evitar. Unido a estes fatores está a ação dos hormônios em alta durante a gravidez.

 

Como afeta o estresse na saúde do bebê?

O estresse é um sistema de resposta rápida do corpo às ameaças exteriores, no entanto manter-se estressado desestabiliza a saúde. Com o distúrbio emocional ocasionado pelo estresse, o organismo da mãe diminui as defesas que evitam que o bebê tenha contato com substâncias que fazem mal para ele. Algumas teorias apontam que o estresse prolongado durante a gravidez pode aumentar o risco de parto prematuro e baixo peso do bebê ao nascer.

 

Como combater o estresse durante a gravidez?

Não lute contra o cansaço: A progesterona, hormônio que reina durante a gravidez, produz uma série de consequências como é o efeito sedante sobre o cérebro da futura mãe. Tentar lutar contra a natureza pode gerar muita ansiedade. Gravidez não é doença, mas isso não significa que é possível e recomendável manter o mesmo ritmo de vida que tinha antes de engravidar.

Faça um bom pré-natal: A informação é um bom antídoto contra os medos, pois estar informado elimina incertezas relacionadas com a saúde e correto desenvolvimento do bebê.

Mantenha atividades físicas: Dentro do recomendado pelo seu ginecologista. Dê preferência a atividades mais relaxantes como hidroginástica e yoga.

Reflita sobre seus próprios pensamentos e reações: Quando você perder a paciência com alguém, ficar com raiva ou insatisfeita lembre que a avalanche de hormônios da gravidez pode fazer a situação parecer mais grave do que realmente é. Respire fundo antes de revelar sua ira ou ficar triste por causa da atitude de alguém.

Evite estimulantes: Tome pouco ou nada de cafeína, afinal o que você quer é sentir-se tranquila!

Solicite a sua primeira consulta:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topoarrow_drop_up