julho 9, 2019

Saiba as principais causas da infertilidade conjugal

 Podemos conceituar a infertilidade como a dificuldade de se reproduzir. Normalmente, é diagnosticado quando um casal não consegue a gravidez. Isso, após um ano de relações sexuais ativas sem o uso de qualquer método contraceptivo. Neste caso, podemos dizer que ocorre a infertilidade conjugal. Em torno de 15% dos casais apresentam a infertilidade. Há anos, a OMS – Organização Mundial da Saúde – reconhece a infertilidade como doença, pois afeta 50 milhões de pessoas em todo o mundo.

No caso da mulher com até 35 anos de idade, após um ano de tentativas, não conseguir engravidar, é o momento de buscar ajuda médica para investigar possíveis traumas no sistema reprodutor. Se a mulher já tem mais de 35 anos de idade, a espera deve ser de até 6 meses para investigar.

A orientação é que o casal seja avaliado por um médico, especialista em reprodução humana. Buscando identificar onde está o problema, e, após exames de ambos, identificar o tratamento mais adequado.

As causas da infertilidade feminina

Diversos fatores contribuem para a infertilidade feminina, dentre eles podemos citar: problemas na ovulação, alterações tubárias, alterações no útero, endometriose, doenças sexualmente transmissíveis, miomas e a idade da mulher.

A idade feminina tem sido um fator bastante relevante nos últimos anos, quando o assunto é em gravidez. A partir dos 35 anos a quantidade de óvulos tem uma queda significativa e a qualidade também diminui. Com o passar dos anos os óvulos vão envelhecendo e perdendo a função. Então, já não é tão fácil engravidar espontaneamente, claro, que falamos de forma geral, exceções existem.

Nos dias atuais, por razões pessoais e sociais, as mulheres buscam cada vez mais sua independência financeira e o crescimento profissional, deixando a maternidade em segundo plano. Antigamente, elas engravidavam antes dos 30 anos, depois prorrogou para depois dos 35 anos, e hoje, as mulheres querem engravidar após os 40 anos de idade.

Nesta idade, a chance de engravidar naturalmente é bastante reduzida, pois, os óvulos já não são tão maduros quanto no início da idade fértil.

Preserve sua fertilidade na Clínica IVI

Visando preservar a fertilidade da mulher, que tem sido um grande avanço para a medicina reprodutiva, a Clínica IVI lança o Programa Preserva.

O programa é indicado para mulheres com idade entre 25 e 38 anos que desejam postergar a gravidez. A preservação da fertilidade feminina é um procedimento que é realizado através da vitrificação dos óvulos, ou seja, o congelamento. Está cada vez maior o número de mulheres que aderem a esse tratamento, já que com o avanço da idade, a qualidade ovocitária vai diminuindo. Atualmente, elas decidem quando engravidar. Uma vez que a fertilidade está preservada, ela pode decidir qual o momento certo para a maternidade.

A preservação da fertilidade não é exclusiva para mulheres. Também pode ser realizada por homens através do congelamento de uma amostra de sêmen. A idade não é uma desvantagem tão grande para o homem como no caso das mulheres.

Maternidade após o diagnóstico oncológico

O câncer é uma doença que atinge qualquer pessoa, em qualquer idade. Os tratamentos de quimioterapia e radioterapia são agressivos para o corpo. Estes, afetam todas as células e são capazes de reduzir a fertilidade, podendo causar a antecipação da menopausa e consequentemente diminuindo a produção de óvulos.

Diante da possibilidade de perda ovariana, as mulheres tem a opção de congelar seus óvulos para engravidar após o tratamento e, após liberação do seu médico oncologista.

O IVI – Instituto Valenciano de Infertilidade desenvolveu o Programa Proteger, que objetiva o congelamento de óvulos de pacientes com diagnóstico oncológico.

Para apoiar essa fase tão difícil para uma mulher, o Laboratório Ferring fornece medicamentos sem custo para elas. Os pré-requisitos básicos são: ser mulher entre 18 e 40 anos de idade, residir no Brasil, ter diagnóstico de câncer, não ter iniciado o tratamento do câncer e nem ter realizado quimioterapia ou radioterapia nos últimos 6 meses.

O médico oncologista deve indicar se a preservação da fertilidade é apropriada, de acordo com a situação e história de vida de cada paciente.

O congelamento de óvulos garante gravidez no futuro?

Nada pode garantir a gravidez no futuro, pois depende do organismo e estilo de vida de cada mulher. O congelamento de óvulos aumenta significativamente as chances de engravidar anos depois, porém não é uma garantia. Para aumentar as chances de sucesso é de extrema importância congelar uma quantidade suficiente de óvulos. De preferência, um mínimo de 8 óvulos e que ao congelar, a mulher tenha no máximo 35 anos de idade.

As causas da infertilidade masculina

Os homens também são atingidos pela infertilidade, embora, normalmente tende-se a atribuir esta causa a mulher.

O sistema reprodutor masculino tem a função de produzir e transportar os espermatozoides. Estes, por sua vez, podem sofrer alterações em relação à forma, a quantidade e a movimentação. Também pode ocorrer a azoospermia, que é identificado pela ausência de espermatozoides no sêmen. A partir dessas deformações que podemos dizer que o homem tem algum grau de infertilidade.

As principais causas que atingem o sistema reprodutor masculino são: inflamações na próstata, nos testículos ou na uretra e varicocele. A varicocele é caracterizada pela dilatação anormal das veias dentro do saco escrotal, a bolsa que detém os testículos. Normalmente, é identificado pelo médico através de exame físico. Se a avaliação não for satisfatória, pode ser solicitado um ultrassom escrotal. A depender do grau da varicocele, pode ser tratada com analgésicos ou intervenção cirúrgica.

Além das situações acima citadas, a genética, o uso de drogas, medicamentos em excesso, tabagismo, stress, sedentarismo e excesso ou falta de peso são fatores que contribuem para a infertilidade no homem, pois podem impactar diretamente no sistema reprodutor levando a baixa produção ou produção inadequada dos espermatozoides.

Portanto, sugere-se que após um ano de tentativas sem sucesso, é necessário consultar um especialista em reprodução humana.  A Clínica IVI é referência mundial em reprodução humana assistida e tem médicos altamente qualificados para diagnosticar e indicar o tratamento ideal para cada casal.

 

 

 

Solicite a sua primeira consulta:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topoarrow_drop_up