outubro 21, 2019

Os dilemas da mulher moderna

A cada edição do projeto IVI Bem-Estar, maior é a adesão do público e mais experiências são trocadas. Em outubro, o tema escolhido para o encontro versará em torno da mulher moderna. Ela vive conectada, assume dezenas de funções e tarefas; pensa e faz mil coisas ao mesmo tempo.

Esse é o retrato dessa “nova mulher”. A vida cotidiana é sempre corrida e exigente. Há muito tempo que as mulheres são presença marcante no mercado de trabalho. Hoje, a maternidade chega mais tarde para elas. O congelamento de óvulos e a reprodução assistida se tornam alternativas para ajudar na realização desse sonho no futuro.

Atual como tudo que diz respeito à mulher moderna, o tema da quarta edição do IVI Bem-Estar reforça essa revolução. Empoderamento, maternidade, filhos, posicionamento em uma sociedade ainda machista e transformações sociais. Tudo isso em uma roda de conversa, com troca de vivências e experiências.

O evento, promovido de forma gratuita pelo IVI Salvador, acontecerá no dia 22 de outubro (terça-feira), no CEO Salvador Shopping. O encontro será a partir das 19 horas.

Palestrantes do IVI Bem-Estar

Durante o evento, uma pequena palestra sobre o assunto será intermediada por Jordan Campos, psicoterapeuta cognitivo transpessoal. Contará ainda com a participação da Diretora Médica do IVI Salvador, Dra. Genevieve Coelho. Também participam os médicos Dr. Gabriel Almeida (ortomolecular, especialista em qualidade de vida), Dra. Cristina Sá e Dra. Tina Batalha (ginecologistas e especialistas em ginecologia regenerativa, funcional e estética).

Juntos, eles discutirão sobre a mulher na sociedade atual. Ela, que está presente em todas as esferas, ocupando diferentes cargos nas empresas. Sendo cozinheiras ou CEO em multinacionais, todas são cheias de talentos. Ocupam cargos importantes ou são empreendedoras, donas do próprio negócio. Hoje as mulheres são parte muito ativa na sociedade.

Para uma mulher entrar no mercado de trabalho, ela precisa provar que é capaz. A carga de trabalho mais intensa é, na maior parte das vezes, responsável direta pelo adiamento de alguns sonhos. Entre eles, o de ser mãe. A ideia de ter filhos – e administrá-los no pouco tempo que resta – termina sendo postergada durante esse período de profissionalização. O que as mulheres precisam lembrar, é que o passar dos anos reduz a taxa de fertilidade delas.

A mulher do século XXI e seus dilemas

Para a mulher moderna, a carreira profissional é muito importante. O trabalho é o lugar onde ela pode se desenvolver e mostrar todas as suas habilidades. Colocar em prática todo potencial é uma maneira de se realizar não só no âmbito profissional, mas também no pessoal.

A fim de impulsionar a carreira e crescer exponencialmente, a maior aposta é na formação. Muitas mulheres, para conseguir uma qualificação profissional ainda mais ampla e buscar novos desafios, correm atrás de cursos, e especializações. O trabalho ocupa um lugar fundamental na vida delas.

O trabalho se tornou muito mais que um meio de obter dinheiro e recursos para ter uma vida mais confortável. Ele é um modo de se posicionar no mundo e fazer a diferença. Nos contos de fadas, é comum que a princesa esteja em perigo e precise ser salva. Hoje, as princesas se salvam!

Na hora de unir trabalho a relacionamento, mais um dilema. É sensacional ter alguém para caminhar lado a lado. Mas é também dar um passo grande e diferente da vida solteira. Diferente de suas avós, a mulher do século XXI, deseja se relacionar sim. Mas a verdade é que as prioridades mudaram.

Hoje as mulheres pensam, antes do “sim”, na estabilidade profissional. Nesse reflexo da vida contemporânea, as mulheres decidem se podem casar – ou não – aos 20, 30 ou 40 anos, sem se sentirem pressionadas em nenhuma dessas idades.

A mulher moderna e a maternidade

Com tantos desejos, muitas perspectivas e atribuições que parecem nunca acabar, não é raro perceber que as mulheres modernas, mesmo as que alimentam desde cedo o sonho de ser mãe, terminam postergando o plano.

Cuidar de si em primeiro lugar tem sido prioridade e prova disso é que até os casamentos, que antes eram muito cedo, hoje são realizados aos 30, 35 ou até 40 anos.

A mulher moderna trabalha o dia inteiro. Quando chega em casa, tem que cuidar dos afazeres domésticos ainda. Por isso, tem sido cada dia mais comum adiar a maternidade.

Mas, e se o relógio biológico estiver avisando que o tempo está passando? E se a mulher, ou o casal, quiser esperar mais um pouco? Muitas mulheres aos 35 estão priorizando a estabilidade financeira. A questão emocional também conta muito, uma vez que ter um filho requer uma mãe emocionalmente equilibrada. Quando mais jovens, as inseguranças e angústias são maiores.

Para elas, os avanços da medicina reprodutiva têm ajudado, e muito! Vale lembrar que diferente dos homens, que podem ter filhos até o final da vida, para a mulher, a idade reprodutiva é um relógio.

Congelamento de óvulos para postergar a maternidade

Quem opta por postergar a maternidade, sabe que a infertilidade e a possibilidade de ter uma gravidez de risco são mais comuns. Mas elas podem recorrer ao congelamento de óvulos. A técnica aumenta a chance de ser mãe com segurança em uma idade mais avançada.

Os óvulos congelados poderão ser fertilizados e darão uma chance maior de gestação e um menor índice de aborto e má-formação. Isso se comparados com um tratamento feito em idade mais avançada. Vale lembrar que mulheres que congelarem seus óvulos até os 35 anos obterão melhores resultados.

Congelar óvulos é relativamente fácil, seguro e tem poucos riscos. É uma alternativa viável e que aumenta a chance da gravidez.

A medicina reprodutiva tem tido avanços tecnológicos incríveis. Além do congelamento, as mulheres têm a inseminação artificial e a fertilização in vitro, por exemplo, que ajudam no sonho de se tornarem mães.

Mas alguns cuidados são indispensáveis. Controlar o peso e manter hábitos saudáveis é de fundamental importância. Engravidar exige da mulher uma organização do corpo e da mente.

Solicite a sua primeira consulta:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topoarrow_drop_up