dezembro 3, 2021

Linha Nigra – você sabe o que é?

Comitê Editorial IVI Salvador

O que é a linha alba ou linha nigra? Você já ouviu falar nelas? A gravidez é um momento único na vida de uma mulher. Ela traz junto consigo diversas mudanças para o corpo. São muitas transformações não apenas físicas, mas também psicológicas. Muda corpo, pele e cabelo; tudo precisa encarar a variação hormonal que a mulher sofre durante a fase gestacional.

Até aí não é novidade. Mas finalmente o que é a linha alba ou linha nigra? Elas são a mesma coisa?

Algumas dessas mudanças são bem agradáveis, outras nem tanto! Enjoos, ganho de peso, aumento no volume dos seios, mudança na oleosidade do cabelo, inchaços nas pernas, talvez apareçam algumas manchas no rosto (também conhecidas como cloasma) ou espinhas, etc.

E aí sim, também existe a formação da chamada linha nigra, uma marca muito comum na barriga. Ela pode aparecer a partir do 5º mês de gravidez e incomoda algumas gestantes.

A linha nigra é uma linha vertical de cor escura, que normalmente aparece de uma ponta a outra da barriga, e surge no meio da gestação. Quando não é visível, a linha nigra é conhecida por linha alba. E, normalmente ela já faz parte do corpo da mulher, mas não é vista por ter a mesma cor da pele.

À medida que a gestação evolui, é possível que essa linha escureça, se tornando a linha nigra. Porém, vale ressaltar que nem todas as gestantes vão escurecer essa linha. A linha nigra pode ser vista apenas na parte inferior do umbigo ou em toda a região abdominal.

Na maioria das vezes não necessita tratamento! Ela desaparece naturalmente após o parto, quando acontece a regulação dos níveis hormonais da mulher.

Por quê e quando a Linha Nigra aparece? 

Muitas mudanças acontecem na pele de uma gestante durante a gravidez. E, elas são divididas em: fisiológicas, específicas e alteradas. A linha nigra é um exemplo de mudança fisiológica e acontece em cerca de 70% a 90% das mulheres grávidas. Ou seja, quase toda gestante está propensa a apresentar a linha nigra.

“É um fenômeno absolutamente normal e a causa da sua ocorrência está na pigmentação que a pele do abdômen apresenta ao se distender para acomodar o bebê. Além disso, o corpo da mulher sofre alterações hormonais típicas da gravidez, como a progesterona, Beta HCG, prolactina, entre outros, mas, principalmente por causa dos altos níveis de estrogênio”, explica a médica do IVI Salvador, Dra. Andreia Garcia.

O estrogênio acaba aumentando a produção do hormônio melanócito, que estimula uma célula presente na pele, levando à produção de melanina e favorecendo o escurecimento da região. Por conta disso, é possível que essa linha escureça, resultando a linha nigra.

Além disso, a linha torna-se mais evidente devido à distensão abdominal que acontece com o objetivo de acomodar melhor o bebê em desenvolvimento. Isso normalmente ocorre entre a 12ª e a 14ª semana de gestação.

Vale observar que, além do aparecimento da linha nigra, o aumento da produção do hormônio melanócito estimulante também pode levar ao destacamento de outras partes do corpo da mulher. Aréolas dos seios, axilas, virilha e rosto podem ter formações de cloasma, além das manchas escuras que podem aparecer no rosto.

Se você é gestante e a linha nigra apareceu, fique tranquila. Como dito lá em cima, é absolutamente normal. Converse com o ginecologista caso sinta a necessidade de acompanhamento.

Isso porque ela já está ali desde o início da gravidez (linha alba). Ela somente vai ficando mais visível, conforme o avanço dos meses devido ao aumento da região abdominal.

A Linha Nigra também aparece para quem fez FIV?

A resposta é sim! Como se trata de um fenômeno que é provocado pelas alterações na pele e pelos hormônios e diferentes formas de estimulação dentro do corpo feminino, a linha nigra pode aparecer de igual forma tanto em mulheres que engravidaram de modo natural quanto naquelas que passaram por tratamentos de reprodução assistida.

Então, independentemente de a gestação ser natural, por Fertilização In Vitro ou mesmo por inseminação artificial, a mulher está sujeita a verificar o aparecimento dela.

E quando a Linha Nigra desaparece? 

A linha nigra normalmente desaparece em até 12 semanas após o parto, sem necessitar de qualquer tipo de tratamento. Porém, uma dermatologista pode indicar a realização de esfoliação da pele, para assim clarear a região mais facilmente, e de forma mais rápida, uma vez que a esfoliação promove a renovação celular.

No caso de mulheres morenas, a demora pode ser um pouco maior. E, em raros casos, existe a possibilidade dela não sumir. Mas, não vale a preocupação!

Os cuidados

Mesmo sendo algo natural, exige uma série de cuidados tomados pela gestante. Tomar sol diariamente é muito importante para manter a vitamina D em alta no organismo. No entanto, ficar muito tempo sob os raios solares, principalmente em horários de pico, contribui para o aumento de manchas.

Por isso, é importante que a gestante se exponha ao sol fora do horário de pico (preferencialmente no início da manhã, quando não está tão quente). E, em todos os outros horários, use bastante protetor solar. Hidrate muito a sua pele! Procure usar diariamente, um bom creme hidratante, para ajudar a manter a elasticidade e facilitar a recuperação da pele no pós-parto.

Beba muita água! A desidratação compromete todo o funcionamento metabólico. A água é elemento mais abundante no organismo, compondo a maior parte das células, inclusive as da pele.

E cuide da alimentação. Vale aproveitar o período para enriquecer o cardápio com alimentos integrais e ricos em ácido fólico e cálcio, como grão de bico, brócolis e feijão. Lembre-se que o consumo de alimentos nutritivos durante a gestação vai garantir a saúde da mulher e o desenvolvimento adequado do bebê.

Não deixe de tomar todos os cuidados. Durante a gravidez é necessário ficar atenta à sua pele. Seja através do uso de óleos e hidratantes – indicados para manter a linha nigra bem tratada durante a gravidez e favorecer o seu rápido desaparecimento no pós-parto – seja através da ingestão de muito líquido e alimentação saudável.

Solicite a sua primeira consulta:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topoarrow_drop_up