agosto 31, 2016

Ter o útero receptivo para o embrião é fundamental para a gravidez

imagem de ultrasson. Útero receptivo é fundamental para a gravidez

A saúde dos óvulos e espermatozoides normalmente preocupam do casal que está tentando engravidar, porém existem muitos outros fatores que são fundamentais para que a gravidez seja possível como é o útero receptivo. Um deles é a receptividade endometrial, que indica que o útero está receptivo para receber o embrião.

A receptividade endometrial se caracteriza pelo momento em que a parede interna do útero (endométrio) está receptiva para acolher o embrião e ajudar no processo de nidação. Mesmo o melhor embrião do mundo não poderia fixar-se no útero materno caso o endométrio não esteja receptivo. Inclusive está comprovado por estudos clínicos que 25% das gestações que fracassam durante os tratamentos de fertilização in vitro após a transferência do embrião ao útero materno se devem a esta causa.

Normalmente o teste de receptividade endometrial (ERA) é indicado pelo especialista quando um primeiro ciclo de fertilização in vitro produz uma falha, porém cada dia mais casais conscientes que ter um diagnóstico completo aumenta as chances da primeira tentativa, conversam com seus especialistas sobre personalizar o tratamento confirmando se no seu caso a transferência do embrião ao útero materno está dentro do padrão ou precisa ser adaptada para que a gravidez seja possível.

Receptividade endometrial: interpretando os resultados

Quando o resultado do teste é positivo, temos um útero receptivo que poderá receber o embrião conforme padrão de transferência embrionária dos tratamentos de reprodução humana. Quando o resultado do teste de receptividade endometrial é pré-receptivo ou pós-receptivo não significa que não há receptividade, mas sim que o momento da receptividade endometrial desta mulher não ocorre no mesmo período considerado padrão. É simplesmente uma característica que deve ser levada em consideração para que a gravidez seja possível.

Com os resultados do teste ERA, o especialista em reprodução humana consegue adaptar as condições do endométrio para que a transferência do embrião seja realizada quando o endométrio está receptivo.

Como é feito o teste de receptividade endometrial?

A receptividade endometrial é analisada a partir de uma amostra do tecido obtida a partir de uma biopsia endometrial, que é enviada ao laboratório de genética Igenomix. O teste pode ser realizado em ciclos naturais ou em ciclos com o preparo endometrial, semelhante ao preparo realizado antes da transferência do embrião ao útero.

Solicite a sua primeira consulta:

2 Comentários

  • Fernanda De oliveira Bernardo says:

    Preciso saber mais sobre esse assunto.Pretendo fazer esse procedimento.Pois fiz uma laqueadura a 13 anos atras.Hoje meu sonho e ter outro filho.Moro em Juiz de Fora.M.G.Gostaria de saber se tem alguma clinica especializada aqui em minga cidade.Desde ja agradeço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topoarrow_drop_up