Agendar consulta

IVIDOA: Com a doação compartilhada todas se ajudam

11-ividoa

Mulheres jovens e saudáveis que queiram doar óvulos podem ter descontos em seus tratamentos de reprodução humana, seja ele para conseguir a gravidez ou congelar óvulos. O projeto IVI DOA da Clínica de fertilidade IVI Salvador, além de facilitar o acesso ao tratamento de fertilidade, também permite reduzir a espera por óvulos doados que muitas pacientes enfrentam por não encontrarem doadoras compatíveis com suas características físicas.

O projeto IVI DOA é possível graças à opção de doação compartilhada, previsto na norma ética para tratamentos de reprodução humana assistida. Para que seja possível compartilhar óvulos, a doadora deve enquadrar-se nos requisitos que garantem à receptora contar com óvulos sadios e de qualidade.

Através do IVI DOA, a doadora de óvulos obtêm benefícios econômicos para a realização do seu tratamento, enquanto a receptora recebe óvulos de mulheres jovens com boa saúde para que ela possa realizar o sonho de ser mãe.

Requisitos para participar do programa IVI DOA

  • Ter menos de 35 anos
  • Não ser portadora de endometriose
  • Não possuir alterações genéticas
  • Ter uma boa saúde ovariana
  • Não ter sido exposta ao Zika Vírus

As doadoras são mulheres jovens que geralmente necessitam de tratamentos por fatores masculinos ou porque querem realizar o congelamento de óvulos para adiar os planos de gravidez com mais segurança. Durante o processo, a candidata a doar óvulos passará por uma entrevista pessoal e realizará exames para descartar a presença de doenças sexualmente transmissíveis, além de outros exames para comprovar que ela cumpre com todos os requisitos do programa.

Para participar do IVI DOA é preciso preencher o formulário no site www.ivi.net.br, acessando a opção “Quero Doar” e escolhendo a clínica IVI Salvador como local para realização do tratamento, pois se trata de um programa disponível apenas para esta clínica do grupo IVI.

Anonimato

Doadoras e receptoras de óvulos contam com a segurança do anonimato e não se conhecerão.

Sobre a doação compartilhada

A doação compartilhada é uma opção autorizada pelo Conselho Federal de Medicina através da norma CFM 2.121/15 com o objetivo de permitir que os custos dos tratamentos das doadoras de óvulos sejam parcialmente pagos pela receptora de óvulos. Leia o trecho da norma ética sobre Reprodução Humana Assistida:

“9- É permitida a doação voluntária de gametas masculinos, bem como a situação identificada como doação compartilhada de oócitos em RA, em que doadora e receptora, participando como portadoras de problemas de reprodução, compartilham tanto do material biológico quanto dos custos financeiros que envolvem o procedimento de RA. A doadora tem preferência sobre o material biológico que será produzido.”

Compartilhar Facebook Twitter Google +