novembro 25, 2014

Receptividade endometrial é essencial para a gravidez

Existem várias causas possíveis para a infertilidade e inclusive, atualmente estima-se que 20% dos casais que estão tentando ter filhos sem êxito sofrem de causas de infertilidade desconhecidas. A gravidez depende de vários fatores, envolve em primeiro lugar a qualidade dos espermatozoides e óvulo para que o embrião seja saudável, mas também precisa que útero materno esteja receptivo para que o embrião se instale corretamente, algo que pode ser medido através do teste de receptividade endometrial (Teste ERA).

Aqueles que já passaram por tratamento de reprodução humana, especificamente a Fertilização in Vitro, conhecem bem o momento psicologicamente difícil entre a transferência do embrião ao útero materno e a confirmação da gravidez. Este período é justamente quando o embrião está se instalando na parede do útero, um momento mágico e determinante para a gravidez. Falhas de implantação podem ter origem em diversos fatores, entre eles, alterações na receptividade endometrial, que de forma simplificada é o momento de diálogo entre o endométrio e o embrião.

O ciclo menstrual da mulher é sábio e da mesma forma que em um momento determinado está programado para liberar um óvulo, em outro momento está preparado com as condições ideais para receber o óvulo fecundado que irá se instalar no endométrio. Isto ocorre por volta do dia 10 e 21 do ciclo menstrual e é conhecido pelos especialistas por janela de implantação.

Como saber a receptividade do endométrio? 

O teste de receptividade do endométrio ERA (Endometrial Receptivity Array) é importante após falhas de implantação nos tratamentos de infertilidade realizados anteriormente ou se existem suspeitas que a causa da infertilidade está associada ao funcionamento endometrial.

O teste ERA personaliza o diagnóstico do endométrio, pois permite conhecer quando ocorre a janela de implantação da paciente, mesmo quando o ultrassom não detecta anomalias.

Estudos realizados indicam que aproximadamente 20% das mulheres tem a janela de implantação fora do padrão, ou seja em dias diferentes que a maioria. Nestes casos, o teste ERA, a partir de uma biopsia, realiza a análise genética de 238 genes relacionados com a receptividade endometrial que ajudarão a personalizar o tratamento de fertilidade para aumentar as chances de gravidez.

Solicite a sua primeira consulta:

3 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topoarrow_drop_up