janeiro 23, 2014

Infertilidade masculina

A infertilidade conjugal é caracterizada pela dificuldade do casal engravidar após um ano de relações sexuais sem uso de métodos anticoncepcionais. Segundo publicação da OMS, nas últimas décadas houve um declínio na quantidade e na mobilidade dos espermatozoides na população masculina. É verdade que teoricamente precisamos de apenas um espermatozoide vencedor para fecundar o óvulo, mas para fecundar um óvulo em gravidez espontânea o homem precisa de um exército de espermatozoides.

Para avaliar a fertilidade masculina existem exames que verificam o número, a mobilidade e a forma dos espermatozoides. Segundo Lais Diniz, do laboratório de andrologia do IVI Salvador, um resultado idôneo para conceber é ter mais de 39 milhões de espermatozoides na ejaculação e pelo menos 32% de espermatozoides com movimento progressivo, além de ao menos 4% de formas normais.

Os problemas nos espermatozoides como baixa quantidade ou mobilidade são a causa mais frequente da infertilidade masculina

Como para quase tudo nesta vida há solução, a infertilidade não é diferente. Pelo menos 85% dos casos de infertilidade têm solução. No caso da infertilidade masculina, podemos resumir da seguinte forma:

PROBLEMA SOLUÇÃO
Baixa quantidade, falta de mobilidade Fecundação in Vitro (FIV) ou a Injeção Intracitoplasmática (ICSI), que introduz o espermatozoide diretamente no óvulo.
Anomalias genéticas nos cromossomos ou genes e anomalias que afetam apenas a linha germinal do homem e seus espermatozoides, estas alterações genéticas ligadas ao sexo são as únicas possibilidades onde é permitido escolher o sexo do bebê. As anomalias genéticas estão bem controladas mediante o estudo cariótipo (conjunto de cromossomos) do homem. Existem testes genéticos para detectar alterações cromossômicas nos espermatozoides que podem levar a falha no tratamento de fertilidade ou aborto de repetição.

Quando identificada uma alteração genética, o Diagnóstico Genético Preimplantacional (PGS) é uma técnica fundamental selecionar embriões saudáveis e, desta forma erradicar o problema.

Varicocele: Dilatação de uma das duas veias que transportam o sangue do escroto, causada por um problema nas válvulas testiculares.Cerca de 40% dos casos de infertilidade masculina são produzidos devido a esta causa. Correção cirúrgica.

MACS – técnica de seleção de sêmen

Atualmente uma técnica que aumenta 10% das possibilidades de êxito da gravidez é a MACS (magnetic actived cell sorting) que consiste em dar um passo além das tradicionais técnicas de seleção de sêmen baseadas somente em sua morfologia e mobilidade. O MACS, adotado de forma pioneira pelo IVI, inclui outros fatores moleculares implicados na fertilidade. Têm como base um dos processos fisiológicos do organismo humano, a apoptose ou morte celular programada, ou seja, considera a vida das células e os distintos tecidos que nascem, têm um tempo limitado de vida e morrem.

Existem hábitos que podem favorecer a fertilidade masculina. São eles:

Alimentação: A obesidade, ou sobrepeso e a má alimentação estão relacionados com uma menor produção de espermatozoides. Uma alimentação pobre em antioxidantes (vitaminas E, A, C, B-12, carnitina, arginina, selenio, etc.) atua negativamente sobre o DNA espermático.

Consumo de álcool e cigarro. Os níveis de testosterona são afetados pelo álcool, que também afeta a libido, a qualidade e quantidade dos espermatozoides. O cigarro, unido ao consumo excessivo de álcool, não apenas soma, mas sim multiplica os efeitos negativos sobre o sistema reprodutor masculino. São numerosos os estudos que abordam a capacidade mutagênica dos compostos do cigarro sobre as células germinais. Afeta, como o álcool, a qualidade e quantidade dos espermatozoides.

Drogas: A maconha é a droga mais consumida em todo o mundo. Estudos demonstram que altas doses desta droga (8-20 cigarro/dia) são associados a uma diminuição significativa na concentração, mobilidade e alterações na morfologia espermática.

Stress: Também foi estudado o efeito do stress cotidiano na infertilidade masculina. No caso de homens submetidos a situações muito traumáticas de stress, a qualidade dos espermatozoides é seriamente alterada.

 

Solicite a sua primeira consulta:

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao topoarrow_drop_up